Última hora

Última hora

Exército britânico termina missão de 38 anos na Irlanda do Norte

Em leitura:

Exército britânico termina missão de 38 anos na Irlanda do Norte

Tamanho do texto Aa Aa

Contagem decrescente para a retirada do exército britânico da Irlanda do Norte. O fim da missão está marcado para a meia-noite e significa o culminar de quase 40 anos de confrontos violentos entre católicos e protestantes. Acaba de vez a chamada Operação Bandeira, na qual participaram 300 mil soldados, mais de 700 perderam a vida, do lado do IRA foram mortos cerca de 300 elementos.

As hostilidades rebentaram em 1969 no que ficou conhecido pelo Domingo Sangrendo. A 30 de Janeiro em Londonderry, o exército disparou sobre uma manifestação de católicos, 13 pessoas morreram, o IRA passou a representar a luta contra o que chamavam da força de ocupação.

O exército britânico chegou a manter na região quase 30 mil soldados, no pico do conflito, em 1972. Depois de dezenas de anos, católicos e protestantes conseguiram finalmente entender-se. A 8 de Maio, o executivo unionista de Ian Paisley tomou posse em coligação com o antigo braço político do IRA – o Sinn Fein.

A segurança nas ruas daqui para frente será assegurada em exclusivo pela polícia norte-irlandesa. Ficam na Irlanda do Norte apenas cinco mil soldados britânicos em operações de treino para destacamentos em países como o Iraque e o Afeganistão.