Última hora

Última hora

Morreu Michelangelo Antonioni, um dos mais célebres realizadores italianos

Em leitura:

Morreu Michelangelo Antonioni, um dos mais célebres realizadores italianos

Tamanho do texto Aa Aa

O mundo do cinema perde um outro grande nome. Michelangelo Antonioni, um dos mais conhecidos cineastas italianos, faleceu ontem à noite na sua casa de Roma. Tinha 94 anos. Licenciado em Economia, Antonioni entrou para o mundo do cinema nos anos quarenta, acabando por ser um dos realizadores mais influentes. Trabalhou com os grandes nomes do cinema como Roberto Rossellini, mas também Wim Wenders, com quem co-dirigiu o filme “Além das Nuvens”.

Realizou duas dezenas de filmes centrados na incapacidade para comunicar, o mal-estar social, o amor impossível e marcados também por poucos planos e diálogos. Foi ao lado de Jack Nicholson, o actor de “Professione: Reporter” (1975), que Antonioni recebeu, há 12 anos, o Óscar pela sua carreira. Percurso que lhe valeu ainda um Leão de Ouro e um Prémio Especial do European Film Awards. Mas a longa lista de galardões inclui também inúmeros prémios pelos filmes nos vários festivais.

Ingmar Bergman, cuja morte foi anunciada ontem, dizia admirar Antonioni pelos seus filmes desinteressados e por vezes visionários. O primeiro filme remonta a 1943, mas o sucesso chegou nos anos sessenta, com a “A Aventura” (1960), seguido de “A Noite” (1961) e “O Eclipse” (1962). A consagração internacional obteve-a com “Blow up” – em português, “Depois daquele beijo” -, em 1966. Para a história ficam também “Zabriskie Point”, nos anos setenta, e “Além das Nuvens”, filme de 1995.