Última hora

Última hora

Novo prejuízo para a Alcatel-Lucent

Em leitura:

Novo prejuízo para a Alcatel-Lucent

Tamanho do texto Aa Aa

A Alcatel-Lucent publicou um prejuízo maior que o esperado, relativo ao segundo trimestre deste ano. O grupo do sector tecnológico, resultante da união entre a francesa Alcatel e a norte-americana Lucent, continua afectada pelos encargos da fusão, por pressões de preço e pela depreciação dos activos. Desde que a fusão foi anunciada, na primavera do ano passado, a Alcatel-Lucent está a contas com prejuízos. A fusão tornou-se efectiva a um de Dezembro. Depois de uma perda de 698 milhões de euros nos últimos três meses de 2006, a situação melhorou no início deste ano, mas as perdas voltam a piorar. A norte-americana Patricia Russo, que comandava os destinos da Lucent Technologies antes da fusão, é a presidente executiva do novo grupo e anunciou um rigoroso plano de reestruturação, que implica o corte de 12 mil postos de trabalho em três anos. O objectivo está a ser cumprido dentro do calendário, uma vez que, no mês passado, os cortes tinham já atingido 3800 trabalhadores. Apesar dos prejuízos, a Alcatel Lucent prevê, para o exercício deste ano, um crescimento da facturação. A acompanhar os números pouco animadores, os títulos da Alcatel Lucent vão de mal a pior na bolsa. Desde o início do ano, perderam já 20%.