Última hora

Última hora

Rice aproveita viagem ao Médio Oriente para justificar venda de armas a países aliados

Em leitura:

Rice aproveita viagem ao Médio Oriente para justificar venda de armas a países aliados

Tamanho do texto Aa Aa

Washington vai apoiar os aliados árabes e Israel para contrariar a influência do Irão, da Síria, do Hezbollah e da al-Qaida. Na bagagem para a viagem conjunta pelo Médio Oriente, os chefe da diplomacia e da Defesa americana levaram contratos milionários de assistência militar. Condoleezza Rice e Robert Gates encontraram-se hoje, na estância balnear egípcia de Sharm el-Sheik, com chefes da diplomacia de vários países do Golfo Pérsico, Egipto e Jordânia, procurando obter mais apoio para estabilizar o Iraque. A secretária de Estado americana não fala de troca e explica: “Os Estados Unidos estão determinados a assegurar os aliados de que somos de confiança na ajuda que fornecemos para a sua segurança. Temos muitos interesses comuns na região, tal como lutar contra o terrorismo e o extremismo. Quero recordar que existe agora um processo diplomático intenso, que será acompanhado de esforços para ajudar os nossos aliados a defenderem-se contra qualquer ameaça. É um objectivo que não visa ninguém”. Ontem, a Casa Branca anunciou que pretende ajudar os aliados, entregando armas no valor de 13 mil milhões de dólares ao Egipto, 20 mil milhões à Arábia Saudita e 30 mil milhões a Israel. Os montantes da venda de armas aos outros aliados do Golfo Pérsico não foram revelados. O objectivo é contrariar a ameaça iraniana, síria e de grupos terrorista, embora, até agora, os países árabes nada tenham feito para ajudar o Iraque. O Irão reagiu, considera que o projecto será improdutivo e que apenas vai destabilizar a região.