Última hora

Última hora

Governo espanhol promete ajuda às vítimas dos incêndios das Canárias

Em leitura:

Governo espanhol promete ajuda às vítimas dos incêndios das Canárias

Tamanho do texto Aa Aa

Cinco dias depois do início dos incêndios no arquipélago das Canárias, José Luis Zapatero interrompeu as férias e visitou os centros de controlo dos incêndio na Gran Canaria e em Tenerife. O primeiro-ministro foi anunciar as medidas do governo para ajudar as regiões atingidas pelas chamas: “Decidi convocar um conselho de ministros extraordinário para a próxima sexta-feira, durante o qual vamos votar um decreto de ajuda a todas as vítimas dos incêndios de Tenerife e da Gran Canaria e esta ajuda virá juntar-se às que foram já prometidas pelas administrações locais e autónomas”, disse. Em Tenerife as chamas lavram ainda com bastante intensidade, num perímetro de mais de 70 quilómetros. Espera-se que, ao longo do dia de hoje, as condições meteorológicas e sobretudo a diminuição do vento permitam controlar o incêndio. Nesta ilha já arderam mais de 14 mil hectares e os prejuízos são ainda difíceis de contabilizar. Na Gran Canaria, a situação é já bastante melhor. Em muitos locais os bombeiros extinguem os últimos focos de incêndio ou procedem ao rescaldo. Até agora, os fogos não provocaram vítimas humanas, mas mais de doze mil pessoas tiveram que abandonar as áreas de residência. Para além do impacto económico numa região que vive essencialmente do turismo, os efeitos ambientais são catastróficos. Muitas espécies de fauna e flora viram completamente destruídos os respectivos habitats. Algumas são exclusivas desta região do mundo.