Última hora

Última hora

Incêndios nas Canárias ameaçam milhares de pessoas

Em leitura:

Incêndios nas Canárias ameaçam milhares de pessoas

Tamanho do texto Aa Aa

Continua alarmante a situação nas ilhas Canárias onde, até agora, já foram evacuadas 13 mil pessoas e os incêndios dizimaram mais de 35 mil hectares de floresta. Em Tenerife, está longe de estar controlado o violento incêndio que lavra há vários dias. Uma nova frente tornou, esta terça-feira, o combate aos fogos ainda mais difícil. Altas temperaturas e fortes ventos não permitem circunscrever as chamas que se abateram sob inúmeras habitações. Oito mil e quinhentas pessoas tiveram de ser deslocadas. O desespero toma conta dos habitantes: “O fogo apareceu por trás e eu, que estou para ser operada, não podia correr. Estou muito mal porque vi a minha casa a ser queimada. Perdi o que me custou muito a ter”, explica uma residente. “Até os vidros das janelas explodiram”, conta uma idosa. A grande dimensão dos fogos em Tenerife e na Gran Canaria é mesmo visível a partir de satélite. Segundo as autoridades locais, um terço da área florestal da Gran Canaria, muito rica em espécies animais e vegetais, terá já sido consumida pelas chamas. Nesta ilha, contudo, os bombeiros anunciaram ontem à noite que o incêndio estaria já circunscrito embora ainda activo. Algumas das pessoas, evacuadas do sul da ilha por precaução, puderam ontem regressar às suas casas. Mas muitas outras continuam alojadas em hotéis ou edifícios municipais. Um habitante afirma que nem teve tempo de levar mais roupa durante a evacuação e que deixou para trás medicamentos que lhe fazem falta. A gravidade da situação leva hoje o primeiro- ministro José Luiz Zapatero a visitar as duas ilhas afectadas.