Última hora

Última hora

Russos mergulham a 4.261 metros de profunidade no Ártico

Em leitura:

Russos mergulham a 4.261 metros de profunidade no Ártico

Tamanho do texto Aa Aa

Uma cápsula com cerca de um metro de comprimeiro está agora a 4 mil 261 metros de profundidade no Oceano Ártico. Dentro está uma bandeira da Rússia e uma mensagem para gerações futuras. A cápsula desceu a bordo de um batíscafo. Há um outro mini-submarino na expedição, para além de um navio de investigação, um navio quebra-gelo e 135 cientistas a bordo. O objectivo oficial é delimitar território que a Rússia garante ser propriedade sua.

Cinco nações na região reclamam direitos de propriedade e exploração, mas a Rússia deu o primeiro passo e nesta altura já está no fundo uma bandeira do antigo país dos czares. Mas o alcance desta expedição é mais estratégico que simbólico. Calcula-se que 25 por cento das reservas naturais do planeta não exploradas estejam no Ártico.

Calcula-se que esta zona do Polo Norte seja rica em petróleo, gás natural, diamantes, metais e pode ainda ser criadas novas zonas pesqueiras. A corrida ao Ártico justifica-se nesta altura pois com o aquecimento global do planeta, os gelos vão derreter e daqui a 20 anos os recursos naturais que ali existirem já estarão disponíveis.