Última hora

Última hora

A Rússia à reconquista do Mediterrâneo.

Em leitura:

A Rússia à reconquista do Mediterrâneo.

Tamanho do texto Aa Aa

O sonho do almirante Vladimir Masorine, chefe de Estado da marinha russa, é voltar a criar bases no Mediterrâneo. Masorine defendeu, esta sexta-feira, numa conferência de imprensa na base de Sebastopol, na Crimeia, que “o mar mediterrâneo é de uma grande importância estratégica para a frota do Mar Negro”. e que “a marinha russa, através das frotas do Norte e do Báltico, deve aí restabelecer a sua presença permanente”. Os analistas lembram que durante a guerra fria o país tinha alugado à Síria uma base onde mantinha uma presença permanente, embora o general russo não tenha explicado onde pensa a Rússia obter a hospitalidade de que precisa para se instalar no Mediterrâneo. Com a queda da União Soviética, a falta de estratégia e os problemas financeiros de todos os ramos das forças armadas, as missões no Mediterrâneo foram abandonadas. Agora, há quem pense que a Síria pode ser, de novo, anfitriã da presença russa nesta região. Um assunto que pode bem irritar alguns países, particularmente Israel. Depois do drama do Kursk, Putin tem vindo a reinvestir e a recriar a estratégia naval do país.