Última hora

Última hora

Desemprego americano em alta

Em leitura:

Desemprego americano em alta

Tamanho do texto Aa Aa

O desemprego nos Estados Unidos situava-se, em Julho, nos 4,6 por cento,valor considerado alto se atendermos ao regime de relações de produção absolutamente liberalizado. São números do Departamento do Trabalho, revelados esta sexta-feira, Washington. Os números acentuam uma tendência lenta que se verifica desde 2004. Na altura a taxa de desemprego chegava aos 5,5 por cento. Um ano depois, era de 5,3 e, em 2006, já estava nos 5 por cento. Para esta baixa, considerada insuficiente, contribuiu a criaçao, em Julho de 92 mil empregos não agrícolas, número que ficou muito aquém das previsões. Para os especialistas, o mínimo aceitável seria de 130 mil. Ja nos meses de Maio e Junho a criação de emprego tinha sido inferior ao expectável, pela administraçao de George Bush. Surgiram apenas 126 mil postos de trabalho, contra os 132 mil previstos. Em Junho, o insucesso foi mais reduzido, 188 mil empregos, contra os 190 previstos. Este ano, a média mensal de criaçao de emprego foi de 137 mil, contra os 189 mil, registados em igual período de 2006. Nos sector dos bens manufacturados, a perda de foi de 12 mil empregos.