Última hora

Última hora

Expedição russa suscita polémica

Em leitura:

Expedição russa suscita polémica

Tamanho do texto Aa Aa

Simbólica e muito, muito polémica. Foi assim a pioneira expedição russa que plantou esta quinta- feira uma bandeira do país e uma mensagem para as gerações vindouras nas profundezas do Ártico. Pela primeira vez, dois submarinos tripulados desceram a mais de quatro mil e duzentos metros de profundidade, numa missão que Moscovo considera ser tão importante como a viagem à Lua.

Só que o mergulho tem tudo a ver com a luta pelo controlo do Ártico.
A resposta do Canadá, também na corrida, não se fez esperar: “Não há dúvidas quanto à soberania do Canadá no Ártico. Nós já tornámos isso muito claro. Estabelecemos, há muito tempo, que se trata de águas e propriedade canadianas. Não se pode andar por aí a plantar bandeiras, como se estivéssemos no século catorze ou quinze”, afirmou o ministro dos Negócios estrangeiros Peter Mackay.

Moscovo reivindica que uma parte da zona, actualmente sob gestão internacional, é território seu por ser o prolongamento da cordilheira de Lomonossov. Uma pretensão também recusada por Washington. Em jogo está o controlo de uma região que contêm vinte e cinco por cento das reservas de hidrocarbonetos, e que, com o degelo, será fulcral para as rotas marítimas e as reservas de pesca.