Última hora

Última hora

Líbia anuncia contrato de armamento com o EADS

Em leitura:

Líbia anuncia contrato de armamento com o EADS

Tamanho do texto Aa Aa

A Líbia anunciou, esta quinta-feira, ter assinado um contrato de armamento com uma filial do grupo aeronaútico e de defesa europeu, EADS. Um anúncio que surge numa altura em que a França está mergulhada na polémica das alegadas contrapartidas concedidas a Tripoli pela libertação das enfermeiras e do médico búlgaros. O porta-voz do Eliseu, David Martinon, garante que a única contrapartida oferecida pela França foi financiar o funcionamento do Hospital de Benghazi.
Quanto ao contrato agora assinado entre a Líbia e a filial do EADS, MBDA, não confirma, nem desmente: “Não é minha função comentar as transacções do EADS, que ao que parece concluiu esse acordo”.

Estas declarações não satisfazem a esquerda, nomeadamente o secretário-geral do PS, François Hollande: “Eu, o que exijo é transparência. O que é que se passou? Que contrapartidas foram oferecidas pela libertação?”
Esta quarta-feira, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, já tinha desmentido que o acordo de defesa e de armamento celebrado na semana passada tenha sido uma contrapartida às libertações das enfermeiras e do médico búlgaros.