Última hora

Última hora

Nadar pela Paz

Em leitura:

Nadar pela Paz

Tamanho do texto Aa Aa

Durante cinco dias, o nadador Carlos Penha percorreu a costa basca em sinal de protesto contra o terrorismo levado a cabo pela ETA. A maratona de 150 quilómetros, dividida em cinco étapas, terminou no Porto marítimo de Getxo debaixo de uma intensa chuva. Carlos Penha espera que “o esforço não tenha ido em vão” e que as pessoas reflictam na mensagem desta iniciativa.

Isto numa altura em que a organização separatista basca está de volta com novas campanhas de extorsão de dinheiro a empresários bascos. Nas últimas cartas, os separtistas exigem, em alguns casos, o pagamento de 400 mil euros e ameaçam avançar com retaliações caso os destinatários se recusem a contruibuir para o imposto revolucionário.

De acordo com imprensa espanhola, A ETA continuou a extorquir dinheiro, mesmo após o anúncio de cessar-fogo. Desde o fim do acordo a cinco de Junho, 18 presumíveis membros da organização foram detidos, 14 dos quais em França, e cerca de 300 quilos de explosivos já foram apreendidos.