Última hora

Última hora

Rússia e Geórgia de novo em choque

Em leitura:

Rússia e Geórgia de novo em choque

Tamanho do texto Aa Aa

As relações da Geórgia com a Rússia deterioraram-se e 2003, com a Revolução da Rosa e a chegada ao poder de Mikhail Saakashvili, um jovem advogado com convicções pró-ocidentais e o objectivo de trazer a Geórgia para o seio da NATO e da União Europeia. Mas, as relações já estavam tensas desde a queda da União Soviética, em 1991, quando o nacionalismo georgiano se transformou em movimento político. Os maiores problemas diplomáticos entre Tbilissi e Moscovo tiveram quase sempre origem nos conflitos regionais, da Abcázia, Ossétia do Sul e Chechénia. Por diversas vezes, a Rússia acusou a Geórgia de apoiar os rebeldes chechenos e também de lhe facilitar a passagem pelo seu território para reforço do contingente da guerrilha em território checheno. A Geórgia, por seu lado, tem acusado a Rússia de tentar desestabilizar o seu território, fornecendo apoio aos separatistas das províncias da Abcázia e da Ossétia do Sul. Localizada no noroeste da Geórgia, junto ao Mar Negro, a Abcázia tem uma afinidade histórica com a Rússia. Os abcazes são etnicamente diferentes dos georgianos, não querem fazer parte da Georgia e não aceitam a autoridade de Mikhail Saakashvili.

Moscovo mantém ainda uma presença militar no âmbito de uma missão internacional de manutenção de paz, a UNOMING e a população abcaze utiliza passaportes russos. A Ossétia do Sul é uma região estrategicamente menos importante. Situada no interior, a norte de Tbilissi, a capital da Geórgia. No último referendo de 2006, a população votou a 99% pela independência, mas já em 91 se tinha pronunciado, também por referendo, pela integração na vizinha Ossétia do Norte, uma província da Rússia considerando a Rússia como o seu Estado soberano. Em 2006, a Russia bloqueou a importação dos principais produtos vindos da Geórgia – Vinhos, água mineral, clementinas e material de cuidados de saúde. No outono passado, a Geórgia deteve quatro oficiais russos em Tbilissi, acusou-os de espionagem e expulsou-os do país. Moscovo respondeu com a expulsão de 130 cidadãos georgianos da Rússia. Em geral, a Geórgia acusa a Rússia de imperialismo e é acusada de desenvolver uma política externa anti-russa. Para muitos o conflito é para Moscovo a extensão do braço-de-ferro com Washington. No meio: as republicas da região que procuram a independência.