Última hora

Última hora

Cerimónia JO2008 a um ano da competição já manchada por problemas com ambiente, circulação automóvel e direitos humanos

Em leitura:

Cerimónia JO2008 a um ano da competição já manchada por problemas com ambiente, circulação automóvel e direitos humanos

Tamanho do texto Aa Aa

Falta exactamente um ano para os Jogos Olímpicos de Pequim. A China preparou na praça Tiananmen uma cerimónia que antecede a competição que vai começar exactamente às 20 horas locais de 8 de Agosto de 2008. Promover o espírito olímpico é o lema dos Jogos de Pequim. Há no total 205 países representados por 10 mil e 500 atletas. Foram colocados à venda sete milhões de bilhetes para uma competição que deverá custar cerca de 30 mil milhões de euros. A festa de três horas de duração contou com cerca de 10 mil convidados, entre eles representantes de mais de 200 comités olímpicos nacionais. Pequim vai receber nas próximas semanas 40 provas desportivas que servem de teste aos equipamentos e estruturas montadas para os jogos. Um ambiente de festa que contrasta com as preocupações internacionais de respeito pelos direitos humanos e defesa do ambiente. O acontecimento está por isso bastante politizado. Ao nível da construção de estruturas desportivas tudo parece caminhar a bom ritmo.

Mas as associações e movimentos ambientalistas começaram uma campanha contra as autoridades chinesas. No que diz respeito à qualidade do ar e à circulação automóvel, dois cancros da capital chinesa, pouco terá sido feito. A ponto do presidente do COI – Comité Olímpico Internaciona -admitir a hipótese de adiar ou mudar o lugar das provas de resistência, como a maratona por exemplo, em caso de pico de poluição. Já os defensores dos direitos humanos exigem um boicote aos jogos. Oito activistas foram detidos enquanto participavam numa manifestação a favor da independência do Tibete. Alguns jornalistas dos Repórteres Sem Fronteiras levaram o mesmo caminho mas acabaram por ser libertados mais tarde sem quaisquer explicações.