Última hora

Última hora

Eleições antecipadas são "inevitáveis" na Polónia

Em leitura:

Eleições antecipadas são "inevitáveis" na Polónia

Tamanho do texto Aa Aa

As eleições antecipadas parecem ser a única saída possível para a crise política polaca, depois de desfeita a coligação governamental. Esta quinta feira, o presidente Lech Kaszynsky continuou a ouvir os partidos parlamentares. No final do encontro com o lider liberal, Donald Tusk, os dois dirigentes concluiram que as legislativas antecipadas são “inevitáveis”. As sondagens, entretanto, garantem uma vitória dos liberais, com 33 por cento, contra os 22 do PiS, o partido do primeiro-ministro Jaroslav Kacsynski, irmão gémeo do presidente. Nos termos constitucionais, torna-se agora necessário que o Parlamento aprove, por maioria qualificada de dois terços, a sua própria dissolução. Isto implica uma convergência entre os dois partidos maioritários, os ultra-conservadores dos gémeos Kaczyinsky e os liberal de Donald Tusk. A crise foi despoletada por um escândalo financeiro, protagonizado pelo lider dos populistas que estava coligado com o PiS.