Última hora

Última hora

Karzai deplora a prisão de mulheres

Em leitura:

Karzai deplora a prisão de mulheres

Tamanho do texto Aa Aa

Harmid Karzai, o presidente do Afganistão, considerou infamante a manutenção, pelos taliban, de 16 mulheres sul-corenas, como reféns. Perante 700 lideres tribais e religiosos, na cerimónia de inauguração de um “jirga” da paz, Karzai deplorou o prisão de mulheres que, como disse, não tem tradição no país. “Nunca ninguém prendeu mulheres, na História deste país. Isto é infamente, para a História do Afganistão. As mulheres estrangeiras estão em pânico, com medo de serem presas, no Afganistão”, palavras do presidente.

Os taliban mantêm em seu poder 21 reféns sul-coreanos, voluntários de organizações humanitárias, e pretendem trocá-los agora por guerrilheiros presos às ordens de Kabul. Os reféns foram capturados a 19 de Julho. Num jogo de nervos, já executaram dois reféns, mas nem isso demoveu o poder de Kabul que se mantém irredutível, na recusa de negociações com os rebeldes. Harmid Karzai exortou ainda o Paquistão a colaborar na luta contra a Al Qaeda e os seus aliados.