Última hora

Última hora

Paquistão considera que "situação não justifica declaração de estado de emergência"

Em leitura:

Paquistão considera que "situação não justifica declaração de estado de emergência"

Paquistão considera que "situação não justifica declaração de estado de emergência"
Tamanho do texto Aa Aa

Paquistão não vai declarar o estado de emergência – várias fontes desmentiram rumores e notícias que davam como iminente a declaração do estado de emergência. O ministro da Comunicaçao, Tarek Azim admitiu que, no interior do Governo, houve divisão de opiniões. Mas prevaleceu a ideia de que a situação não justifica medidas de excepção: “Não há nenhuma decisão, por enquanto. Existem varias opiniões, dentro do Governo, e seria uma irresponsabilidade não ouvir todas essas opiniões. Considerámo-las todas. O estado de emergência é uma possibilidade, se a situação se deteriorar”.

Uma declaração que parece apenas um adiamento. O presidente do partido no poder, Chaudhry Shujaat, considerou mesmo impossível essa opção que, provavelmente, traria mais prejuízos que benefícios. Da mesma opinião parece ser o líder da oposição. Muttahida Majlis Amal, acha mesmo que a medida seria anti-constitucional: “Se isto é uma etapa para a emergência – a imposição do estado de emergência ao Povo do Paquistão – nós temos o direito de resistir a essa acção supra-constitucional” De acordo com alguns jornais não governamentais, o presidente, Pervez Musharraf, pretendia declarar o estado de emergência para impor limitações ao exercício dos direitos cívicos, numa altura de pré-campanha presidencial.