Última hora

Última hora

Tbilissi quer reunião do Conselho de Segurança sobre alegado míssil russo

Em leitura:

Tbilissi quer reunião do Conselho de Segurança sobre alegado míssil russo

Tamanho do texto Aa Aa

A Geórgia pretende uma reunião estraordinária do Conselho de Segurança da ONU sobre o alegado lançamento de um míssil russo sobre o seu território, desmentido pelo Kremlin. O episódio elevou as tensões entre Tbilissi e Moscovo. Num gesto apaziguador, o chefe da diplomacia georgiana disse que precisam “de construir uma parceria com a Rússia”. Gela Bejuachvili afirmou que “têm a percepção comum e séria de que é preciso construir uma boa relação com o país vizinho, mas essa relação deve basear-se em princípios aceitáveis para ambos países, como o respeito pelas fronteiras e pela soberania”.

O míssil caiu na segunda-feira, sem explodir ou fazer vítimas, 60 quilómetros a Oeste de Tbilissi. Os georgianos garantem que o projéctil foi lançado por um avião russo que invadiu o seu espaço aéreo. O presidente georgiano acusou Moscovo de querer desestabilizar o seu regime pró-Ocidental.

Observadores internacionais na região apuraram que o avião veio da fronteira com a Rússia, a Norte, mas ainda não identificaram o aparelho, nem o míssil.