Última hora

Última hora

Solução para o Kosovo fracassa de novo

Em leitura:

Solução para o Kosovo fracassa de novo

Tamanho do texto Aa Aa

As reuniões da “troika” diplomática em Belgrado e Pristina para encontrar uma saída para o estatuto do Kosovo terminaram sem resultados. Ontem os medidadores alemão, russo e norte-americano estiveram na capital sérvia; hoje na capital do Kosovo, onde puderam apenas constactar a intransigência das duas partes em ceder nas respectivas posições.

Um representante da comunidade sérvia do Kosovo que participou nas conversações manifesta o seu pessimismo: “Há muito poucas esperanças de que tenhamos uma solução no prazo de 120 dias. As duas partes recuaram para as suas posições originais e é muito dificil imaginar até onde se pode ir”.

O Kosovo não aceita outra saída que não seja a independência, que é a única solução que a Sérvia não quer aceitar. A troika constiuída há um mês terá que apresentar um relatório até ao dia 10 de Dezembro. Se não houver solução a questão volta ao Conselho de Segurança da ONU onde a Rússia, aliada de Belgrado, imporá o seu direito de veto. O primeiro-ministro Kosovar, Agim Ceku repete uma vez mais que com ou sem Nações Unidas, o Kosovo avança para a independência até ao final do ano.

A tensão no território continua muito forte. Os 10% de sérvios do Kosovo são protegidos pelos capacetes azuis da KFOR, que mantém uma força de 16 mil homens no terreno. O general alemão que comanda a Força das Nações Unidas pede aos líderes políticos que se entendam o mais depressa possível sobre o futuro do território.