Última hora

Última hora

Governo iraquiano tem nova aliança entre xiitas e curdos

Em leitura:

Governo iraquiano tem nova aliança entre xiitas e curdos

Tamanho do texto Aa Aa

Novo acordo no governo iraquiano para tentar resolver a actual crise, despoletada pelo abandono de 17 ministros em 40 que compõem o executivo. Mas a nova aliança está em perigo, logo à partida. Foi formada pelos partidos xiitas e curdos, sem qualquer representante sunita.

Depois de três dias de conversações, haverá novos encontros para a Conferência que está a ser organizada pelo primeiro-ministro iraquiano Nouri al-Maliki. A reunião será aberta a todos os que quiserem participar, incluindo membros de formações sunitas, e em cima da mesa estarão duas propostas: a realização de um referendo em Kirkuk, a cidade petrolífera que os curdos reclamam, e ainda a criação de uma federação iraquiana.

Os sunitas, que estiveram no poder durante a ditadura de Saddam Hussein, não querem referendos nem tão pouco uma federação.

E enquanto se tentam resolver as querelas políticas, as mortes não páram de aumentar.

O último balanço do ministério do Interior no atentado de ontem no norte do país contra uma comunidade religiosa pré-islâmica, os Yazidis, dá conta de 400 mortos. Trata-se do ataque terrorista mais mortífero desde a guerra em 2003.