Última hora

Última hora

Luta contra o tempo para encontrar pessoas com vida

Em leitura:

Luta contra o tempo para encontrar pessoas com vida

Tamanho do texto Aa Aa

A dimensão da tragédia ainda está por determinar. As equipas de socorro retiraram esta quinta-feira centenas de cadáveres dos escombros provocados pelo poderoso sismo que sacudiu a zona central do Peru. De acordo com um balanço provisório divulgado pela protecção civil peruana, pelo menos 437 pessoas encontraram a morte ao início da noite de quarta-feira. 829 ficaram feridas.

No terreno existe uma luta contra o tempo. As equipas de socorro tentam encontrar pessoas com vida. O presidente peruano Alain Garcia acompanha as operações de perto. Decretou três dias de luto nacional. Pisco, Chincha e Ica foram as povoações mais afectadas.

O instituto de geofísica norte-americano classificou a magnitude do sismo com 8 graus na escala aberta de richter. O epicentro ter-se-á situado a 169 quilómetros a sudoeste de Lima e a uma profundidade de 47 quilómetros. Os hospitais estão lotados e os feridos fazem fila para receberem tratamento. O mesmo acontece com as morgues, muitos cadáveres acabam por ficar nas ruas.

A comunidade internacional já reagiu. Os países vizinhos do Peru, as Nações Unidas, Estados Unidos e a União Europeia já têm dispositivos de auxílio em marcha.