Última hora

Última hora

Washington tenta salvar Musharraf e mantê-lo como presidente do Paquistão

Em leitura:

Washington tenta salvar Musharraf e mantê-lo como presidente do Paquistão

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos tentam salvar o aliado paquistanês. Segundo um jornal americano, Washington está a pressionar Pervez Musharraf a partilhar o poder com a rival e ex-primeira-ministra, Benazir Bhutto, o que lhe permitiria manter-se no cargo. Washington está preocupada. O presidente paquistanês é impopular e não consegue controlar os radicais, mesmo assim a Casa Branca teme que o sucessor seja menos fiável, sobretudo em relação à luta contra o terrorismo.

A administração americana não desmente as notícias. Evasivo, Sean McCormack, porta-voz da Secretaria de Estado, diz que não escolhem os partidos ou candidatos favoritos, que isso cabe aos paquistaneses decidir, mas fala da importância de um centro político moderado no Paquistão.

Há quem diga que o acordo entre Musharraf e Bhutto já foi concluído. Benazir Bhutto, a viver no exílio, exige que as eleições legislativas, previstas para o final do ano, sejam livres e justas. A ex-primeira-ministra reconhece que o seu partido e Musharraf estão a discutir formas de cooperar em nome de uma transição democrática.

Segundo informações, Bhutto poderá abandonar a exigência de que Musharraf deixe o controlo das forças armadas, em troca, o presidente anteciparia as eleições, contando com a vitória do partido de Bhutto.

No entanto, a rival corre o risco de pôr em causa a sua popularidade e credibilidade, ao cooperar com o actual presidente que chegou ao poder através de um golpe de Estado.