Última hora

Última hora

Afeganistão: raptos e mortes

Em leitura:

Afeganistão: raptos e mortes

Tamanho do texto Aa Aa

Uma mulher de nacionalidade alemã foi raptada ao princípio da tarde num restaurante da capital afegã. A notícia foi avançada pelo ministro afegão do Interior mas o embaixador alemão em Cabul não confirma nem desmente. Trata-se de mais uma vítima da onda de sequestros no país.

Um outro caso, que envolve 23 sul-coreanos, está num impasse. Os Taliban anunciaram que as negociações fracassaram e que agora vão reflectir sobre o destino dos reféns. Os insurgentes sempre exigiram a libertação de prisioneiros, algo rejeitado pelas autoridades afegãs.

Duas mulheres foram libertadas e já chegaram a Seul, mas dois homens foram executados. Há ainda 19 pessoas em cativeiro. Entretanto, um atentado no bastião dos Taliban, em Kandahar, no sul do país, provocou a morte a 15 pessoas e ferimentos em 26. É o segundo atentado em Kandahar nos espaço de dois dias. Na última semana, o número de ataques aumentou consideravelmente.

Num deles, três polícias alemães morreram. Perderam a vida quando uma bomba explodiu à beira da estrada à passagem da coluna militar. Os corpos já chegaram a Berlim, a chanceler Angela Merkel é esperada para as exéquias.