Última hora

Última hora

Desespero leva milhares de peruanos a fugir das zonas afectadas pelos sismo

Em leitura:

Desespero leva milhares de peruanos a fugir das zonas afectadas pelos sismo

Tamanho do texto Aa Aa

O desespero tomou conta dos habitantes do Perú afectados pelo sismo de quarta-feira. As populações das zonas destruídas queixam-se de que a ajuda humanitária tarda em chegar e os camiões que chegam são depressa alvo de quem tentar obter alguma comida e água para sobreviver.

O governo mobilizou mais 600 soldados e dois mil polícias para impedir pilhagens e controlar a distribuição de ajuda nas cidades mais afectadas.

Em Pisco, 80% da localidade está destruída. Da catedral da cidade apenas restam intactos os santos. Um milagre, segundo a população, pois só no local terão morrido mais de 150 pessoas que assistiam a uma missa. Ontem foram retirados dos escombros mais 47 corpos.

O balanço oficial aponta para 496 mortos, mas os socorristas e o presidente reconhecem que os números são provisórios. Ontem, em Pisco, após orações e identificação de corpos amontoados na praça central, grande parte dos habitantes pegou nos poucos bens que possui e abandonou a cidade à procura de comida e abrigo noutros locais.