Última hora

Última hora

Eleições no Casaquistão com "falta de transparência", diz OSCE

Em leitura:

Eleições no Casaquistão com "falta de transparência", diz OSCE

Tamanho do texto Aa Aa

As eleições no Casaquistão, que deram a vitória ao partido do presidente Nursultan Nazarbayev, estiveram longe de corresponder às regras da democracia. A conclusão dos observadores da OSCE revela que as legislativas não cumpriram as normas internacionais por falta de transparência durante o escrutínio.

No entanto, o coordenador do organismo, Consiglio di Nino, considera que o processo eleitoral melhorou sensivelmente. O Casaquistão quer presidir a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa a partir de 2009.

O partido no poder, o Nur Otan, arrecadou 88% dos votos e todos os lugares no parlamento. O Partido Social Democrata ficou em segundo lugar, obteve 4,6 e os moderados do Ak-Jol 3%. Nenhum dos dois alcançou mais de sete por cento dos votos, o mínimo para conseguir ter representação no parlamento.

Numa reacção à derrota eleitoral, o líder dos sociais democratas afirmou que “o Casaquistão voltou à época da União Soviética com um sistema de partido único”.