Última hora

Última hora

Cazaquistão fecha exploração petrolífera

Em leitura:

Cazaquistão fecha exploração petrolífera

Tamanho do texto Aa Aa

O governo do Cazaquistão mandou encerrar, durante três meses, a exploração petrolífera de Kashagan, no mar Cáspio. O ministério da Ecologia alegou razões ambientais para esta medida, mas a verdade é que a italiana Eni, que lidera o consórcio que explora estas instalações, está a enfrentar problemas na justiça pelo não-pagamento de direitos alfandegários.

Esta exploração é a maior jazida de petróleo descoberta, nos últimos 30 anos, a nível mundial. A Eni e as companhias parceiras detêm a concessão deste negócio, mas só devem começar a extraír petróleo dentro de dois anos. Estima-se que a jazida contenha o equivalente a 38 mil milhões de barris de petróleo.

Um comité encarregue de investigar o consórcio encontrou várias alegadas infracções à lei. No entanto, os interesses do governo de Astana também não devem ser alheios a esta decisão. O governo cazaquistanês quer aumentar dos 10%para os 40% a participação neste projecto. O caso faz lembrar o processo que fez a Shell desistir da exploração da ilha de Sacalina, na Rússia.