Última hora

Última hora

Inferno grego não abranda

Em leitura:

Inferno grego não abranda

Tamanho do texto Aa Aa

A Grécia vive momentos de desespero. As chamas devastam o país à quatro dias e não dão sinais de abrandar. Inúmeras povoações estão cercadas. As autoridades temem o pior, numa altura em que a ajuda internacional, em particular da União Europeia começa a ser reforçada.

63 pessoas perderam a vida e milhares ficaram sem tecto. Mas a verdadeira dimensão da tragédia ainda esta por apurar, à medida que fogos incontroláveis lavram, em particular na península do Peloponeso, e no nordeste, bem como nos arredores de Atenas.

As chamas, atiçadas por ventos quentes e fortes, reduzem a cinzas florestas e casas. Isoladas, várias povoações lançaram pedidos desesperados de ajuda. As autoridades anunciaram a evacuação de 27 aldeias e vilas, só esta segunda-feira. Existem fortes indícios de que os incêndios tenham tido origem criminosa. Desde sexta-feira, 7 pessoas foram detidas por alegado fogo posto. A Grécia vive o terceiro dia de luto nacional mas o inferno deverá continuar.