Última hora

Última hora

Ministro chinês das Finanças sai depois de escândalo

Em leitura:

Ministro chinês das Finanças sai depois de escândalo

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro das Finanças chinês, Jin Renqing, foi a última vítima da política de combate à corrupção do presidente Hu Jintao. Isto embora, oficialmente, tenha saído por motivos pesoais.

Segundo um jornal de Hong Kong, Jin Renqing ter-se-à envolvido num escândalo de dinheiro e mulheres, em que participaram também um dirigente regional do Partido Comunista e um executivo do petróleo. Jin ocupava o cargo há quatro anos.

A campanha anti-corrupção tem sido um pretexto para o governo de Pequim afastar várias personalidades ligadas ao antigo presidente Jiang Zemin. Um escândalo financeiro, com o desvio de fundos públicos em Xangai, foi o causador desta série de afastamentos.

Isto a pouco mais de um mês do próximo congresso do Partido Comunista, que deve reeleger Hu Jintao na chefia de Estado.

A saída do ministro das Finanças chega na mesma altura em que a agência chinesa de estatística diz que o risco de sobre-aquecimento da economia é real e o governo deve manter as políticas de contenção.