Última hora

Última hora

Bush relativiza crise das hipotecas

Em leitura:

Bush relativiza crise das hipotecas

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, garantiu que a crise das hipotecas de risco é uma questão menor e não abana, de forma alguma, os pilares da economia do país.

Bush apresentou um pacote de medidas para ajudar as famílias endividadas, mas ao mesmo tempo recusou apoiar os bancos envolvidos em especulações: “O governo tem um papel a desempenhar, mas um papel limitado. Uma ajuda federal aos bancos só iria encorajar uma repetição deste problema. O governo não tem que pagar nenhuma caução aos especuladores”.

Bush parece ter concertado o discurso com o do presidente da Reserva Federal, Ben Bernanke. Ao falar perante um painel de decisores, Bernanke reforçou a ideia transmitida plo chefe de Estado: que não cabe ao governo ajudar os bancos vítimas dos maus investimentos que fizeram.

Bernanke prometeu também continuar vigilante em relação aos riscos para a economia, o que vem confirmar que haverá, muito provavelmente, uma descida nas taxas de juro. Esse corte deve acontecer na reunião do dia 18 de Setembro.