Última hora

Em leitura:

Exército libanês põe fim à revolta armada no campo de Nahr El-Bared


mundo

Exército libanês põe fim à revolta armada no campo de Nahr El-Bared

O exército libanês tomou ontem todas as posições rebeldes no interior do campo de refugiados de Nahr El Bared, no norte do país. Ao final de quatro meses de violentos combates contra o grupo radical islâmico Fatah Al-Islam, os soldados anunciaram ontem ter capturado os últimos 34 rebeldes.

Esta manhã o exército confirmarou a morte durante os confrontos, do chefe dos radicais, Shaker al-Abissi, um dissidente do Fatah palestiniano que nos últimos anos tinha abraçado o fundamentalismo islâmico e que Beirute acusava de ser apoiado pela Síria.

A vitória militar, com a ajuda de armamento norte-americano, foi acompanhada de apelos à reconciliação nacional e contra a interferência de Damasco, a semanas das eleições legislativas no país.

Para os mais de 30 mil refugiados palestinianos, deslocados para o campo vizinho de Beddawi, a alegria mistura-se com a revolta, face à devastação provocada pelos bombardeamentos do exército. “Agora é tempo de reconstruir as casas, voltar à vida normal, e que os nossos filhos possam regressar à escola”, afirma um dos refugiados.

Outra lembra, “quando abandonámos o campo de refugiados as nossas casas estavam de pé, e agora, só deus sabe, não ficou lá ninguém para testemunhar”. Mais de 200 pessoas morreram desde o início dos combates em Maio, a maioria militares, impossibilitados de intervir no campo, até hoje, sob administração palestiniana.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Bush admite reduzir tropa no Iraque