Última hora

Última hora

Bruxelas avança na luta contra o terrorismo

Em leitura:

Bruxelas avança na luta contra o terrorismo

Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia vai adoptar, no mês de Novembro, o novo plano de acção na luta contra o terrorismo. Entre as novas medidas estão uma maior vigilância das substâncias explosivas e a penalização da propaganda terrorista na internet. Bruxelas vai propor nomeadamente que a União confie à Europol a gestão de uma base de dados sobre os explosivos, onde os serviços de segurança de todos os Estados poderão recolher rapidamente informações.

O comissário Franco Frattini afirmou, no debate no parlamento, que “todas as fontes indicam que a ameaça de novos ataques terroristas continua muito alta”, acrescentando: “os Estados membros têm conseguido evitar alguns e temos que estar agradecidos por isso”.

Frattini falava das operações policiais que têm vindo a repetir-se em Espanha, Itália, Bélgica e das tentativas de ataque abortadas recentemente no Reino Unido e, já esta semana, na Dinamarca e na Alemanha.

Também o eurodeputado britânico liberal, Graham Watson, defende a intervenção da Europol no quadro alargado da política de segurança europeia. “Precisamos de uma Europol eficaz, um verdadeiro Eurojust. Precisamos mesmo eventualmente de um FBI europeu se queremos lutar seriamente contra o terrorismo e outras formas de crime organizado. Não concordo que os Estados Unidos liderem nessa matéria… penso que a Europa deve criar a sua própria política”

Este pacote de medidas completa o adoptado em 2005 e inclui a regulamentação sobre os dados pessoais dos passageiros dos transportes internacionais, imposto pelos Estados Unidos e que tanta polémica tem gerado no seio da União.