Última hora

Última hora

Islamitas favoritos para vencer legislativas marroquinas

Em leitura:

Islamitas favoritos para vencer legislativas marroquinas

Tamanho do texto Aa Aa

Em Marrocos aproxima-se a hora da escolha do novo governo. É já na sexta-feira que os mais de 15 milhões de eleitores marroquinos escolhem a composição dos 325 assentos parlamentares, naquelas que são as segundas eleições legislativas no reinado de Mohamed VI.

Na liderança das intenções de voto está o partido islamita moderado da Justiça e do Desenvolvimento (PJD). Mas dificilmente conseguirá maioria absoluta face ao complexo sistema eleitoral marroquino que privilegia a fragmentação partidária.

Tudo está em aberto. Os islamitas moderados de Abdelilah Benkiran terão que abrir negociações com a actual coligação no poder para formar governo. Uma aliança de seis partidos, onde se inclui a União Socialista das Forças Populares, apontada como a segunda força política mais votada.

A governação dos islâmicos será também limitada pelo actual rei Mohamed VI, que concentra vários poderes, como o de designar o primeiro-ministro. O actual chefe de governo, Dris Yetu, é um tecnocrata independente nomeado pelo rei, após as legislativas de há cinco anos.

Mas esta concentração de poderes do monarca, começa a ser contestada por muitos dos 33 partidos na corrida eleitoral, que incluíram no seu programa uma reforma da constituição. Os resultados oficiais das eleições serão apresentados o mais tardar no domingo.