Última hora

Última hora

Mattel manda recolher mais brinquedos

Em leitura:

Mattel manda recolher mais brinquedos

Tamanho do texto Aa Aa

Mais um revés para a Mattel. Pela terceira vez desde o início de Agosto, o fabricante norte-americano de brinquedos ordenou a retirada do mercado de vários produtos fabricados com matérias tóxicas, incluindo brinquedos da marca Fisher-Price e uma série de acessórios para a boneca Barbie, aquele que é o produto mais famoso e mais emblemático da empresa. Em causa está, uma vez mais, a elevada concentração de chumbo na tinta utilizada para pintar os brinquedos.

O presidente da Mattel, Bob Eckert, reforçou o compromisso com os consumidores: “Quero pedir desculpas a todos os envolvidos. Recolher produtos não é agradável para ninguém, mas a verdade é que, para nós, a segurança das crianças é o mais importante. Por isso, queremos dizer ao público que temos novos padrões de qualidade”.

O preço das acções da Mattel não escapou a ser vitimada por esta crise. Em menos de dois meses, a cotação caíu 20%, dos cerca de 20 euros de meados de Julho para os pouco mais de 16 euros de agora. Esta nova recolha afecta mais de 840.000 objectos que vão ter que ser devolvidos directamente à companhia. Antes, a Mattel tinha mandado recolher cerca de dois milhões de brinquedos.

Os produtos em causa são fabricados na China por uma empresa sub-contratada, que por sua vez encomenda a pintura a uma outra empresa. Ambas deixaram já de trabalhar par a Mattel.