Última hora

Última hora

BCE deixa juros nos 4%

Em leitura:

BCE deixa juros nos 4%

Tamanho do texto Aa Aa

O Banco Central Europeu deixou a taxa de juro de referência inalterada. Antes, era quase certo que o BCE iria, mais uma vez, subir o preço do dinheiro. Mas o estalar da crise das hipotecas de risco, nos Estados Unidos, que teve efeitos nos mercados de todo o mundo, fez Jean-Claude Trichet mudar de ideias.

O presidente do BCE alertou, no entanto, para a persistência de riscos inflaccionistas: “A previsão a longo prazo, relativa à estabilidade dos preços, continua sujeita a riscos, identificados pelas nossas análises económica e monetária. Os dados macro-económicos que nos chegam confirmam que os alicerces económicos da Eurozona se mantêm sólidos e a previsão de crescimento do PIB a médio prazo continua favorável”, declarou o presidente do Conselho de governadores do BCE.

A taxa de juro directora mantém-se assim nos 4%, o valor que tinha atingido na última subida, em Junho. Este ano, o BCE subiu duas vezes o preço do dinheiro, depois de cinco aumentos no ano passado. As declarações de Trichet dão a entender que, embora tenha sido adiada, a decisão de fazer um novo aumento não deve tardar.

Também esta quinta-feira, o Banco de Inglaterra teve uma reunião de política monetária e tomou uma decisão semelhante à do BCE. A taxa de juro, na Grã-Bretanha, mantém-se nos 5,75%, a mais alta das grandes economias ocidentais.