Última hora

Última hora

Cientistas vão poder criar embriões híbridos com ADN humano e animal

Em leitura:

Cientistas vão poder criar embriões híbridos com ADN humano e animal

Tamanho do texto Aa Aa

Luz verde no Reino Unido para a criação de embriões híbridos que combinem ADN humano e animal. A Autoridade para a Fecundação e Embriologia Humana britânica, a HFEA deu o seu acordo de princípio para criar citoplasma híbrido. Quem receie que se abra a porta para a criação de um qualquer Frankenstein pode ficar descansado porque os embriões híbridos, que combinam óvulos de vaca ou coelho esvaziados de informação genética com núcleos de ADN humano, terão de ser destruídos ao final de 14 dias.

Angela McNab, directora executiva da HFEA: “muitas pessoas têm inicialmente receio
sobre este tipo de pesquisa e provavelmente sentem isso em relação a muitos dos avanços científicos quando ouvem falar deles pela primeira vez. Mas sabemos que quando compreendem melhor o que é que está em causa, concentram-se nos potenciais benefícios e sentem-se muito mais confortáveis”.

A decisão de regular na matéria foi tomada depois do pedido de autorização feito por duas equipas de investigadores há cerca de um ano.

Os críticos da investigação consideram que o “interesse nos híbridos está a ser promovido pelos que querem aceder ao fundo governamental para a pesquisa em células estaminais e que aos pacientes com doenças degenerativas estão a ser dadas falsas esperanças por uma indústria biotécnica interessada no lucro”.

O acordo de princípio surge por causa da escassez de óvulos humanos. As células estaminais híbridas serão 99.9% humanas e vão ser utilizadas na investigação de doenças como o Parkinson e o Alzheimer.