Última hora

Última hora

Apple faz "saldos" do iPhone

Em leitura:

Apple faz "saldos" do iPhone

Tamanho do texto Aa Aa

A Apple ataca de frente a concorrência à nova estrela do grupo, o iPhone, ao jogar a carta da redução de preços. O presidente do grupo norte-americano, Steve Jobs, anunciou que o iPhone iria passar a custar 400 dólares (cerca de 300 euros), em vez dos actuais 600, isto nos Estados Unidos, único mercado onde o telefone está presente, com um contrato de exclusividade com a operadora AT&T.

Jobs quer assim abrir o apetite para o lançamento europeu do iPhone, o que deve acontecer por volta do Natal.

A Nokia lançou há duas semanas um telefone multi-facetado, que pretende ser concorrente ao iPhone. A Google e a Vodafone preparam, para o início de 2008, o lançamento do gPhone, um aparelho que promete revolucionar o mercado.

Ao contrário da versão presente nos Estados Unidos, a versão europeia do iPhone deve permitir ligações de terceira geração.

Nunca a Apple tinha baixado tanto o preço de um produto pouco tempo depois do lançamento.
Apesar da corrida às lojas, nos primeiros meses, as vendas estão agora a abrandar.