Última hora

Última hora

Arranca pré-campanha para legislativas antecipadas na Polónia

Em leitura:

Arranca pré-campanha para legislativas antecipadas na Polónia

Tamanho do texto Aa Aa

Foi com o regresso a antigos chavões anti-comunistas que começou este fim-de-semana a pré-campanha para as eleições antecipadas na Polónia. O sufrágio foi marcado para 21 de Outubro. O chefe do governo conservador Jaroslaw Kaczynski vai tentar renovar a maioria parlamentar, depois de uma crise que se instalou entre as formações da coligação no executivo. Combater a corrupção e lutar contra o que o ainda primeiro-ministro chama de nova elite pós-comunista são os slogans de campanha.

A seis semanas das legislativas, o PIS, o partido Plataforma Cívica, no governo, e a formação de esquerda Lei e Justiça apresentam-se taco a taco nas sondagens. Uma guerra que promete ser renhida. As eleições antecipadas votadas pelo parlamento na sexta-feira pretendem por um fim à crise que reinou na coligação governamental. Se as eleições fossem hoje, nenhum partido teria assentos parlamentares suficientes para governar sozinho e não se vislumbra qualquer aliança para o executivo, pelo menos por enquanto.

O partido que aparece em terceiro lugar nas sondagens, a Esquerda Democrática, não ultrapassa os 15 por cento de intenções de voto. Os conservadores da Plataforma Cívica, dos irmãos Kaczinski, contam neste sufrágio com a perda de credibilidade de Donald Tusk, o líder da oposição, que perdeu as presidenciais de 2005.