Última hora

Última hora

Chefe do governo abandona executivo

Em leitura:

Chefe do governo abandona executivo

Tamanho do texto Aa Aa

Crise política no Japão com a demissão inesperada do primeiro-ministro. No domingo, Shinzo Abe, ameaçou que se demitia caso não fosse aprovado o alargamento de uma missão naval de apoio aos Estados Unidos no Afeganistão, algo que a maioria do parlamento se prepara para rejeitar.

Mas para além disso a popularidade do governo estava em baixa. Abe de 52 anos e alguns membro do executivo viram-se envolvidos numa série de escândalos de corrupção que afectaram drasticamente a sua imagem, no entanto justificou a demissão com a derrota nas eleições para a câmara alta do parlamento, realizadas a 29 de Julho, afirmando que abandona o poder para minimizar a confusão política reinante em Tóquio.

O Partido Liberal Democrata no poder no Japão, vai efectuar eleições internas no dia 19 para eleger um sucessor de primeiro-ministro. O secretário-geral do PLD Taro Aso, que muitos consideram o possível sucessor de Abe, afirmou que as eleições vão decorrer logo que possível para evitar “um vazio de poder”.

Abalados pela incerteza política os valores japoneses encerram em baixa e os investidores mostram-se prudentes. A Bolsa de Tóquio fechou hoje a cair 0,50 por cento face ao encerramento de terça-feira, em reacção à demissão do primeiro-ministro.

.