Última hora

Última hora

Companhias de segurança privada sob suspeita no Iraque

Em leitura:

Companhias de segurança privada sob suspeita no Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

A zona verde de Bagdade encontra-se bloqueada desde desde esta manhã pelo exército norte-americano. Os militares proíbiram as deslocações de veículos diplomáticos no interior da zona de alta segurança. Uma medida posta em prática na sequência do tiroteio provocado por agentes da companhia de segurança privada norte-americana Blackwater, que causou, no domingo, a morte de 10 civis e um polícia. Washington e Bagdade abriram dois inquéritos paralelos ao incidente. As autoridades iraquianas acusam os homens da Blackwater de ter disparado indiscriminadamente sob veículos e pessoas.

Washington afirma que os agentes teriam ripostado para se defenderem de uma alegada emboscada. Bagdade ameaçou ontem expulsar a empresa, que não detém uma licença para operar no país e cujos 1000 homens armados parecem escapar às leis iraquianas e norte-americanas, beneficiando mesmo de imunidade judicial no Iraque. Um vazio legal que desde há meses levanta questões em Washington e Bagdade, sobre a responsabilidade e supervisão das acções dos milhares de homens armados aos serviço de companhias de segurança privada.