Última hora

Última hora

Espanha faz campanha anti-imigração ilegal no Senegal

Em leitura:

Espanha faz campanha anti-imigração ilegal no Senegal

Tamanho do texto Aa Aa

A partir de hoje, este anuncio publicitário vai invadir os meios de comunicação social do Senegal. É falado Wolof, a principal língua no país, conta com a participação do senegalês Youssou Ndor. A campanha é financiada pelo governo espanhol e destina-se a combater a imigração ilegal desta vez no país de origem. Um milhão de euros vão permitir passar a mensagem pelo menos 100 vezes na televisão, 600 na rádio e 15 na imprensa. A secretária de estado da Imigração diz que a ideia é que a imigração ilegal seja reduzida, pois acabar com ela é impossível.

A campanha vai durar um mês e meio e é centrada no Senegal pois é de lá que procedem 70 a 80 por cento dos imigrantes que deixam o continente africano. O governo espanhol vai tentar alertar a população para a inutilidade da imigração clandestina e dizer que aos jovens que podem entrar na marginalidade ou mesmo perder a vida.

Mensagens fortes numa altura em que se suspeita que as máfias ligadas à imigração clandestina começam a transportar as pessoas em barcos maiores, mais sofisticados, já que muitos têm chegado ao sul de Espanha em condições menos deploráveis.