Última hora

Última hora

Candidata conservadora alemã propõe prazo de validade para casamentos

Em leitura:

Candidata conservadora alemã propõe prazo de validade para casamentos

Tamanho do texto Aa Aa

Entre os partidos políticos, a tradição já não é o que era. Gabriela Pauli candidata à liderança da CSU, o partido mais conservador da Alemanha propôs que os casamentos passem a ter um prazo de validade de sete anos. A autarca e militante dos democratas-cristãos da Baviera, divorciada duas vezes e tida com rebelde dentro do partido, considera que pondo em prática a sua ideia se poderia poupar nos custos do divórcio. “A minha proposta é que os casamentos acabem ao fim de sete anos. No futuro, o casamento será celebrado com uma duração determinada. Depois as pessoas podem dizer activamente ‘sim’ se quiserem prolongá-lo”, afirmou Pauli.

O presidente da CSU e governador da Baviera há catorze anos reagiu à proposta dizendo que a candidata devia mudar de partido político. Mas na verdade quem já teve de mudar foi o próprio Edmund Stoiber. O ano passado, Gabriela Pauli contribuiu para a sua demissão ao acusá-lo de ter dado ordens ao seu chefe de gabinete para espiar a sua vida privada para saber se bebia ou andava com homens. Stoiber negou a iniciativa mas posteriormente o chefe de gabinete demitiu-se arcando com as culpas de espionagem. Sob a pressão mediática, o chefe da CSU acabou por anunciar que abandonava a presidência da regiao e do partido final do mês.

Pauli recolhe 24% das intenções de voto, o que não será suficiente para ganhar a liderança da CSU mas dada a sua queda para a polémica deverá continuar a dar muitas dores de cabeça aos barões democratas-cristãos do estado mais rico e poderoso da Alemanha.