Última hora

Última hora

Militares italianos desaparecidos no Afeganistão podem ter sido raptados

Em leitura:

Militares italianos desaparecidos no Afeganistão podem ter sido raptados

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro da Defesa italiano admitiu hoje que os dois militares do país, desaparecidos desde ontem no Oeste do Afeganistão, poderão ter sido raptados. Segundo as autoridades afegãs, os soldados, acompanhados por um interprete e um motorista, não dão sinal de vida há mais de 24 horas. Algumas fontes afirmam que pertenceriam aos serviços secretos do exército, uma informação desmentida por Roma. Oficialmente, os dois oficiais tinham como missão estabelecer contactos com a população na região de Shindand, na província de Herat, fronteiriça com o Irão.

O responsável da comissão de defesa no senado, Sergio De Gregorio, evocava a hipótese de um rapto, “com a assinatura do Irão ou de terroristas interessados em afectar as forças da NATO no Afeganistão”. A Itália conta com 2 mil militares no país, destacados em Cabul e em Herat.