Última hora

Última hora

Strauss-Kahn promete reformar o FMI

Em leitura:

Strauss-Kahn promete reformar o FMI

Tamanho do texto Aa Aa

Dominique Strauss-Kahn quer mais contactos multilaterais entre os vários países. O economista francês, recém-eleito director-geral do Fundo Monetário Internacional, falou à imprensa pela primeira vez desde a eleição, que se torna efectiva no dia um de Novembro.

O antigo ministro francês das Finanças promete reformar o FMI: “Na globalização, não precisamos de menos multilateralismo. Precisamos de mais. Não precisamos de menos FMI. Precisamos de mais. Defino-me como um candidato da reforma. Agora, fui designado director-geral para a reforma e é isso que quero fazer a partir de um de Novembro”.

O novo homem-forte do FMI começou as apresentações formais com um encontro, no Eliseu, com o presidente francês Nicolas Sarkozy, antigo adversário político. Sarkozy felicitou-se pela eleição do compatriota, que considera ser uma vitória da diplomacia francesa.

Em termos práticos, Strauss-Kahn prometeu uma redução dos efectivos do FMI e mostrou-se contra a venda das reservas de ouro do fundo.