Última hora

Última hora

Líder sul Coreano passa simblicamente linha amarela para Coreia do Norte

Em leitura:

Líder sul Coreano passa simblicamente linha amarela para Coreia do Norte

Tamanho do texto Aa Aa

A cimeira intercoreana de três dias em Pyongyang foi precedida de um momento igualmente memorável.

O líder sul coreano, Roh Moo-Hyun, atravessou a pé a zona desmilitarizada que marca a fronteira com a Coreia do Norte, ou seja, passou pela localidade neutra de Panmounjon onde se encontra a linha amarela que separa os dois territórios há mais de 50 anos.

Trata-se de uma forma simbólica de mostrar que há pelo menos uma nova tentativa de aproximação e de diálogo, esforços que começaram em 2000 com a primeira cimeira intercoreana.

Temas como os direitos humanos e o programa nuclear colocam as duas coreias em dois extremos.

Mas as pressões da comunidade internacional, as questões económicas e 10 mil famílias separadas por uma fronteira levam os líderes a tentar apagar o cenário de costas voltadas que pautou a história dos dois lados da Coreia nas últimas décadas.

Mesmo assim, várias manifestações em Seul contra a Coreia do Norte são a prova de que o entendimento é tudo menos fácil.