Última hora

Última hora

Cameron não tem medo das sondagens e lança desafio a Brown para antecipar legislativas

Em leitura:

Cameron não tem medo das sondagens e lança desafio a Brown para antecipar legislativas

Tamanho do texto Aa Aa

David Cameron foi a Blackpool, no noroeste de Inglaterra, confortar a sua liderança à frente dos Conservadores britânicos e mostrar que não tem medo de eleições antecipadas, apesar de ter seis pontos de desvantagem nas sondagens. O líder Torie desafia mesmo o trabalhista Gordon Brown a antecipar as legislativas e, num discurso improvisado, abordou os vários pontos do seu programa, defendendo a necessidade de um país optimista e com esperança.

Cameron começou por explicar a importância de dar mais poder ao povo, pois considera que “a velha política está a falhar e que é preciso mudar”. E “se dermos mais poder ao povo para controlar a sua vida, ele vai tomar a boa decisão, o povo será mais forte e a sociedade será ao mesmo tempo mais forte”.

Saúde, família, impostos, imigração, meio ambiente: Cameron não poupou argumentos para convencer os opositores internos e, sobretudo, o eleitorado. O chefe dos Tories aproveitou para alertar para a falta de confiança que afecta a política actual: “Quando olho para a nossa democracia parece que estamos presos na Idade Média e na política aceitamos o que nos dão. Para mim o exemplo perfeito é o da Constituição Europeia, em que o problema é mais uma questão de confiança. Pusemos no nosso programa que deveríamos realizar um referendo. Os Trabalhistas também. Não realizar um referendo seria a maior prova de desconfiança da política moderna”.

O discurso de David Cameron, no encerramento do congresso dos Conservadores, era visto como decisivo para acabar com as críticas internas e para inverter a desvantagem nas sondagens, numa altura em que crescem os rumores de que o primeiro-ministro Gordon Brown se prepara para antecipar as legislativas para Novembro.