Última hora

Última hora

Nacionalistas radicais preparam manifestações no país basco

Em leitura:

Nacionalistas radicais preparam manifestações no país basco

Tamanho do texto Aa Aa

Uma mega operação desencadeada na última noite pela polícia espanhola resultou da detenção da maioria dos líderes do braço político ilegalizado da ETA. Entre os detidos está Joseba Permach, actual porta-voz do partido, desde que Arnaldo Otegi foi preso em Junho.

Os 23 elementos da direcção da Mesa Nacional do Batasuna encontravam-se numa reunião do partido em Segura, no País Basco. Vários membros foram levados para S. Sebastian. O encontro teria como objectivo eleger novos dirigentes face ao enfraquecimento do partido. Para o porta voz do PSOE no Parlamento, Diego Garrido, as detenções vão de encontro à lei do país onde a apologia da violência à incompatível com a politica.

Esta manhã, vários apartamentos na região de Euskadi foram alvo de buscas por parte das autoridades policiais. Uma operação ordenada pelo juíz Baltazar Garzón. O Conselheiro de Justiça do Governo Basco considera que as detenções estão associadas a questões políticas. Para Joseba Azkarraga “a justiça, que deveria ser independente, actuou de acordo com os interesses do governo.”

Os principais rostos do partido encontram-se actualmente detidos. Pernando Barrena, é a excepção à regra. O dirigente não compareceu na reunião do partido em Segura e é, por isso, o único em liberdade. Como porta voz do Batasuna, Barrena, classifica a detenção dos 23 dirigentes como um “acto de castigo e de vingança.”

Quatro meses depois da ETA anunciar o fim da trégua, as últimas detenções representam um duro golpe para o ilegalizado Batasuna. Em sinal de protesto contra a detenção dos dirigentes do Batasuna, nacionalistas radicais bascos convocaram para o final da tarde, manifestações em vários pontos do país .