Última hora

Em leitura:

Prisão perpétua para belga acusado de homicídios racistas


mundo

Prisão perpétua para belga acusado de homicídios racistas

Prisão perpétua para o jovem de 19 anos considerado culpado de dois assassinatos com motivações racistas e uma tentativa de homicídio em Antuérpia em 2006.

A sentença foi lida pelo juiz esta quinta-feira.

Ficou demonstrado que o jovem belga, Hans Van Themsche, partidário da extrema-direita, assassinou a 11 de Maio de 2006 uma menina belga de dois anos e a ama de origem africana e tentou matar uma outra mulher de origem turca.

O incidente concentrou as atenções da população belga e gerou uma vaga de contestação contra a violência racista.

Os familiares das vítimas saudaram a decisão da justiça:

“Eles já não estão connosco. Temos de aceitar esse facto mais penso que a sentença pode ajudar-nos a aceitar o que se passou. Não é fácil mas se nos concentrarmos nessa ideia vamos conseguir”, disse o tio da ama assassinada.

Para o advogado de acusação, a decisão da justiça é exemplar.

“Não foi uma surpresa. É uma grande ajuda para os meus clientes que vêm de outros países saber que estas coisas não são aceitáveis na Bélgica”, reiterou o advogado.

É a primeira vez que um tribunal belga reconhece o racismo como motivo de um crime de homicídio, o que constituiu uma “circunstância agravante” segundo a legislação do país.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Encontro celebra e debate reconhecimento dos direitos dos indígenas na ONU