Última hora

Última hora

Próxima legislatura com menos eurodeputados

Em leitura:

Próxima legislatura com menos eurodeputados

Tamanho do texto Aa Aa

Os eurodeputados aprovaram uma nova distribuição dos assentos parlamentares para a legislatura 2009-2014. A repartição agora adoptada tem ainda que se submeter ao voto do Conselho que se reúne em Lisboa este mês. O executivo italiano está descontente com a presente solução mas já declarou que não se vai opor à sua aprovação.

Alain Lamassoure foi um dos dois autores do dossier: “Creio que se trata duma grande vitória política para o Parlamento Europeu, diria mesmo para a Europa. Isto quer dizer que os deputados europeus são capazes de sobrepor o interesse comum aos interesses nacionais.”

Com a nova repartição Portugal vai perder dois eurodeputados, passando dos actuais 24 para 22. Uma situação que estava já prevista pelo Tratado de Nice. Mas o mesmo não se pode dizer de outros países como a Alemanha que vê o seu contigente reduzido de três elementos. Os países mais pequenos passam a ter, no mínimo, seis representantes e o número de parlamentares é fixado em 750, contra os actuais 785.

Estas alterações foram aprovadas por 378 eurodeputados. 154 votaram contra e 109 abstiveram-se.