Última hora

Última hora

Casa Branca contra reconhecimento do genocídio arménio para evitar escalada da tensão com Ancara

Em leitura:

Casa Branca contra reconhecimento do genocídio arménio para evitar escalada da tensão com Ancara

Tamanho do texto Aa Aa

Tensão entre Ancara e Washington. A Turquia fez regressar a casa para consultas o seu embaixador nos Estados Unidos. Trata-se da primeira retaliação de Ancara à aprovação de um texto que reconhece o genocídio arménio. Ancara garante que o diplomata Nabi Sensoy irá regressar a Washington. Quando? Não se sabe. Mas Ancara fez sentir também o seu descontentamento ao embaixador americano na Turquia.

O governo turco avisa que o caso poderá minar as relações bilaterais e uma das primeiras consequências poderá ser o aumento do sentimento anti-americano. Muito turcos contestaram, ontem, nas ruas a aprovação do texto.

Na Turquia, falar de genocídio arménio é crime daí a reacção ao voto, pela Comissão dos Negócios Estrangeiros da Câmara dos Representantes, da resolução sobre a morte de milhão e meio de arménios pelo exército otomano. O texto deverá ser votado pela Câmara dos Representantes em meados de Novembro, mas a administração Bush promete tudo fazer para que seja rejeitado.

Tom Casey, porta-voz do Departamento de Estado, afirma que será transmitida às autoridades turcas a mensagem de que a administração lamenta a aprovação da resolução, de que a Casa Branca opõe-se ao texto e compromete-se a trabalhar com o Congresso para ver se toda a Câmara vota contra.

Washington receia que o caso afecte o uso de uma base turca essencial às missões militares no Afeganistão e no Iraque e que diminua a sua influência junto de Ancara, quando o exército turco pressiona para lançar uma operação contra os curdos no norte do Iraque.