Última hora

Última hora

Mulheres e crianças iraquianas abatidas num ataque

Em leitura:

Mulheres e crianças iraquianas abatidas num ataque

Tamanho do texto Aa Aa

Uma visita guiada a uma noite de inferno numa casa do lago Tharthar, no norte Bagada. Trinta e duas pessoas foram aqui abatidas durante um ataque das força norte-americanas, vários homens e quinze mulheres e crianças. As imagens foram recolhidas dias depois, como prova do massacre apenas alguns testemunhas e o sangue das crianças, atesta o homem que serve de guia ao jornalista. “Mataram 32 pessoas. Nos enterrámos 24 e os restantes corpos estão sob custódia americana. É uma catástrofe. Veio cá um general americano observar o cenário e pediu desculpas, até chorou quando viu os corpos das crianças crivados de balas” conta.

A versão oficial diz que numa troca de tiros entre terroristas da al-qaida e os militares, seis mulheres e nove crianças foram mortas a sul do lago uma zona de pesca muito popular no tempo de Sadam Hussein. Este ataque surge no dia seguinte à explosão de uma bomba escondida num parque infantil no norte de Bagdad que matou duas crianças e feriu 17.